Segundo porta-voz de ex-presidente americano, Carter deve retomar atividades de divulgação de seu último livro na quarta-feira

O ex-presidente dos Estados Unidos Jimmy Carter, de 85 anos, hospitalizado nesta terça-feira em Cleveland, Ohio, depois sofrer um mal-estar estomacal durante um voo, está bem e deverá retomar suas atividades nesta semana.

AFP
O ex-presidente americano passou mal quando viajava para promover livro (foto de arquivo)
"Por recomendação de seu médico, o presidente Carter passará a noite no Hospital Health Metro de Cleveland para descansar e deve retomar a viagem de promoção de seu livro amanhã (quarta-feira) em Washington", disse seu porta-voz Deanna Congilio.

O ex-presidente democrata (1977-1981), que viaja para promover seu último livro "White House Diary", foi levado para o hospital às 11h30 (12h30 de Brasília) por uma equipe médica que o atendeu assim que seu avião aterrissou, indicou à AFP a porta-voz do aeroporto de Cleveland, Jacqueline Mayo.

Trinta anos depois de ter saído da Casa Branca, o ex-presidente democrata Jimmy Carter (1977-1981) tem uma agenda igual ou mais carregada e é onipresente nos meios de comunicação, nos quais cultiva sua imagem de defensor de causas progressistas.


Ao se aproximar de seu 86º aniversário em 1º de outubro, Carter intensifica suas intervenções em assuntos controversos, quebrando uma tradição dos ex-inquilinos da Casa Branca de manter certa discrição.

Em suas recentes declarações, Carter pediu que os Estados Unidos melhorassem suas relações com Irã e Coreia do Norte, criticou o que considera a má vontade de Israel no processo de paz no Oriente Médio, e defendeu firmemente o direito dos muçulmanos de construir uma mesquita nas imediações do Marco Zero, em Nova York.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.