Jerusalém, 23 jan (EFE).- A Jihad Islâmica, movimento islâmico com vários militantes na Faixa de Gaza, revelou hoje que tentou capturar um soldado israelense, mas a operação fracassou devido às inundações dos últimos dias.

Fontes da organização citados pela imprensa local disseram que há poucos dias um paraquedista israelense caiu por engano ao leste do campo de refugiados de Al-Bureij, e que seus homens chegaram tarde para capturá-lo.

As fontes atribuíram o fracasso na operação às recentes inundações por fortes chuvas na área e a ruptura de uma represa no lado israelense da fronteira que alagou áreas de Gaza.

As tentativas foram filmadas em vídeo, disseram porta-vozes das Brigadas de Jerusalém, braço armado da Jihad, e serão divulgados "no momento que consideramos apropriado".

O Exército israelense comunicou que não conhece os fatos descritos pelo braço armado da organização islâmica.

Há três anos e meio, três milícias palestinas, entre elas a do Hamas, conseguiram capturar o soldado Gilad Shalit em uma incursão a um base em Israel na divisa com a fronteira com Gaza, e desde então as partes tentam concretizar uma troca do militar por mil palestinos em prisões israelenses.

Segundo os porta-vozes da Jihad, o caso desta semana faz parte das tentativas permanentes de capturar militares israelenses para trocá-los por "nossos heróicos prisioneiros nas prisões israelenses". EFE elb/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.