O cantor e compositor britânico Elton John afirmou em uma entrevista publicada nesta sexta-feira que Jesus era um homem gay superinteligente. Na entrevista, publicada na revista americana Parade, Elton John também afirmou que Jesus era piedoso, magnânimo e compreendia os problemas humanos.

"Na cruz, ele perdoou as pessoas que o crucificaram. Jesus queria que fôssemos amorosos e magnânimos", afirmou o cantor.

"Não sei o que faz com que as pessoas sejam tão cruéis. Tente ser uma mulher gay no Oriente Médio - é como se você morresse", acrescentou.

Críticas
Em resposta às afirmações publicadas na entrevista, um porta-voz da Igreja Anglicana afirmou que algumas declarações feitas pelo artista deveriam "ficar restritas aos acadêmicos".

"As reflexões de Elton John, de que Jesus nos convoca a amar e perdoar, são compartilhadas por todos os cristãos", disse. "Mas as reflexões a respeito de aspectos de Jesus como personagem histórico talvez devam ficar restritas aos acadêmicos", finalizou.

Na entrevista, Elton John também falou que não gosta mais de ser uma celebridade, pois a "fama atrai loucos".

"Princesa Diana, Gianni Versace, John Lennon, Michael Jackson, todos mortos. Dois deles, mortos a tiros em frente de suas casas. Nada disso teria acontecido se eles não fossem famosos. Nunca tive um guarda-costas, nunca, até a morte de Gianni (Versace)", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.