A indenização é uma das maiores pagas por religiosos nos EUA

selo

Representantes dos Jesuítas dos Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira que a ordem religiosa aceitou pagar cerca de US$ 166 milhões (aproximadamente R$ 275 milhões) a vítimas de abusos sexuais cometidos pelos seus membros em cinco Estados do noroeste do país. Nos Estados Unidos, quase 500 pessoas, a grande maioria delas indígenas, teriam sofrido abusos por parte de sacerdotes da ordem em escolas.

Além de pagar a indenização milionária - uma das maiores já autorizadas pela Igreja Católica -, os jesuítas concordaram também em enviar pedidos de perdão por escrito a suas vítimas.

Blaine Tamaki, um dos advogados das vítimas, disse que alguns de seus clientes esperaram quase 40 anos por um acordo.

Correspondentes dizem que a indenização é uma das maiores já pagas por instituições religiosas nos Estados Unidos.

A Ordem dos Jesuíta do Estado do Oregon entrou com um pedido de falência em 2009, alegando que as cerca de 200 indenizações pagas anteriormente haviam causado um prejuízo irreparável a seus cofres.

Muitos dos casos ocorreram em locais remotos, para onde padres que já eram acusados de abusos teriam sido transferidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.