Washington, 26 nov (EFE) - As duas filhas do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, Jenna e Barbara, mostraram às do líder eleito Barack Obama, Sasha e Malia, os truques da Casa Branca, entre eles como fazer corrida de obstáculos no corredor.

A revelação foi feita hoje pela primeira-dama, Laura Bush, que, em entrevista concedida ao programa "Good Morning America", da rede de televisão "ABC", contou como foi a visita da semana passada das duas filhas de Obama para conhecer os futuros quartos na residência oficial do presidente americano.

Malia, de 10 anos, e Sasha, de sete, herdarão os quartos das gêmeas Jenna e Barbara, de 27 anos, que mal usaram os aposentos, pois quando Bush foi eleito elas já cursavam faculdade.

"Para as meninas, foi divertido mostrar não só (os quartos), mas também como fazer corrida de obstáculos em um corredor para que as crianças menores possam correr para cima e para baixo", disse Laura Bush.

Além disso, Jenna e Barbara mostraram às filhas de Obama como poderão deslizar pela rampa do solar da Casa Branca, transformando-a em um escorregador. "Ensinaram todos os truques", assegurou a primeira-dama.

As gêmeas também "ajudaram e instigaram" Malia e Sasha a pular sobre uma das camas para convidados da Casa Branca.

Essa cama é particularmente alta e "normalmente colocamos um degrau ao lado para que as pessoas subam quando forem dormir nesse quarto", explicou a primeira-dama.

Laura Bush participou de um documentário sobre a decoração da Casa Branca, "The White House: Behind Closed Doors", que será exibido hoje no canal a cabo "History Channel".

No entanto, Barack e Michelle Obama já deixaram claro que a estadia das filhas na Casa Branca não será só diversão.

Em entrevista conjunta concedida à jornalista Barbara Walters, da cadeia "ABC" e que começará a ser exibida também hoje à noite, o casal afirma que Sasha e Malia precisarão fazer suas camas e arrumar seus quartos.

"Foi a primeira que disse a parte dos funcionários quando visitei a Casa Branca", afirma Michelle em trechos que a "ABC" divulgou da entrevista.

"Disse, bom, vamos ter que impor alguns limites porque (as meninas) vão ter que fazer suas camas e arrumar seus quartos", revela Michelle, enquanto o marido explicou que as garotas estão acostumadas a organizar suas coisas "desde que tinham quatro anos".

Isso, de acordo com os Obama, ajudará a que elas mantenham uma sensação de normalidade e não se tornem mimadas.

"O que mais me enche de orgulho sobre minhas filhas é que são meninas carinhosas, atenciosas e demonstram respeito a todo o mundo, a todos os que encontram, e, se mantiverem isso, o resto é lucro", afirma o presidente eleito. EFE mv/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.