Quatro anos depois da trágica morte de Jean Charles de Menezes, vítima de um erro policial no metrô de Londres, familiares e amigos se reunriam nesta quarta-feira para pedir a construção de um memorial permanente na estação de Stockwell.

Frente ao altar improvisado erguido em 2005 junto à entrada da estação, os familiares de Jean Charles, acompanhado pelo grupo Justice4Jean Family Campaign, apresentaram um mosaico de flores com a imagem do rapaz.

"Quero que ele seja recordado. Quero que todo mundo que passe por este lugar recorde o que aconteceu aqui em 22 de julho de 2005", disse Vivian Figueiredo, prima de Jean Charles de Menezes.

O grupo Justice4Jean lançou uma campanha para recolher assinaturas para presssionar as autoridades britânicas a conceder ao brasileiro fuzilado pela polícia local um memorial permanente.

ra/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.