Jatos paquistaneses matam quase 50 em região tribal

HANGU, Paquistão (Reuters) - Jatos paquistaneses atingiram supostas posições do Taliban num ataque duplo nesta quinta-feira que matou quase 50 pessoas, a maioria militantes, em uma região tribal instável no noroeste do país, informaram autoridades locais. Os dois ataques tinham como alvo uma escola usada pelo Taliban assim como uma madrassa, escola islâmica, na área de Mamuzai, em Orakzai, região tribal de etnia Pashtun para onde muitos militantes fugiram depois de uma ofensiva militar no sul.

Reuters |

"Vinte e cinco corpos de militantes foram recuperados da escola", disse à Reuters por telefone Asghar Khan, uma autoridade do governo, desde de Kalay, principal cidade de Orakzai.

Segundo ele, 13 militantes foram mortos na madrassa.

No entanto, ele disse que um centro do Tablighi Jamaat, um grupo não violento e apolítico envolvido em ensinamentos islâmicos, também foi atingido no ataque. "Dez pessoas morreram no centro Tablighi", ele acrescentou.

Não houve confirmação independente.

O Exército paquistanês aumentou os ataques aéreos em Orakzai e na região vizinha de Kurram nos últimos meses, tendo como alvo militantes que fugiram da ofensiva militar no Waziristão do Sul.

(Reportagem de Hasan Mehmood)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG