Jatos dos EUA escoltam avião de passageiros para Nova York

Avião teria carga do Iêmen, onde atua Al-Qaeda da Península Arábica; pacotes suspeitos põem EUA e Reino Unido em alerta

iG São Paulo |

Jatos dos EUA escoltaram um avião de passageiros da companhia aérea Emirates para o aeroporto JFK, em Nova York. O voo 201, que partiu na quinta-feira da capital do Iêmen, Sanaa, foi identificado como "de interesse", informou o Comando de Defesa Aeroespacial dos EUA.

Segundo o porta-voz do FBI, Richard Kolko, disse que o avião teria carga proveniente do Iêmen, onde atua a base da Al-Qaeda na Península Arábica . A aeronave vinda do Iêmen foi escoltada desde a fronteira do Canadá para a cidade de Nova York por dois jatos militares americanos.

As autoridades disseram que não havia ameaça conhecida associada ao avião, tendo sido escoltado como uma medida de precaução. Depois de pousar, o voo 201 foi abordado pelo FBI e pela polícia da Autoridade Portuária.

AP
Imagem reproduzida de TV mostra voo 201 da companhia Emirates após pousar em Nova York. Avião foi escoltado por jatos americanos por ter carga do Iêmen
A informação sobre a aeronave sendo escoltado foi dada após alertas de segurança terem sido emitidos nos Estados Unidos, no Reino Unidos e no Oriente Médio, depois de pacotes suspeitos terem sido encontrados em aviões que iam do Iêmen para os Estados Unidos.

Um dos pacotes foi encontrado em um avião de carga da companhia UPS, que viajava do Iêmen para Chicago, nos Estados Unidos, e fez escala em Londres, onde foi detido. Ele continha cabos e pólvora branca, segundo fontes de inteligência citadas pela rede de TV CNN. Um outro foi descoberto em Dubai na noite de quinta-feira.

Os pacotes colocaram em alerta as autoridades americanas, que realizam buscas exaustivas em vários aviões da empresa de transporte em dois aeroportos da costa leste dos EUA, na Filadélfia (Pensilvânia), e em Newark (Nova Jersey).

Autoridades americanas, que notificaram o presidente americano sobre a possível ameaça terrorista, acreditam que o braço da Al-Qaeda da Península Arábica esteja por trás do plano.

Em comunicado, a Casa Branca disse que o presidente americano, Barack Obama, pediu a agências de inteligência e segurança, juntamente com o Departamento de Segurança Interna americano, que tomem as medidas necessárias para garantir a segurança do povo americano e determinar se trata-se de um plano de ataque terrorista.

Nova York

Além disso, a polícia de Nova York inspeciona um caminhão da UPS encontrado em um dos bairros da cidade, por causa da suspeita de que pudesse conter explosivos.

Segundo a rede de televisão CNN, autoridades americanas foram alertadas depois da descoberta de um cartucho de impressora suspeito em um voo proveniente do Iêmen rumo a Chicago, que fez uma escala na Grã-Bretanha.

O embrulho achado em Londres havia sido manipulado: do pacote saiam cabos conectados a um circuito eletrônico simples. O ponto de entrega seria uma sinagoga em Chicago.

Uma porta-voz da Federação Israelita de Chicago disse que a comunidade judaica foi alertada assim que o pacote foi descoberto. "Fomos notificados nesta manhã que sinagogas deveriam estar em alerta", disse Linda Haase à agência Reuters. "Estamos tomando precauções apropriadas e aconselhando as sinagogas locaisa fazerem o mesmo.

Inspeção

Entre os aviões inspecionados pelo FBI se encontra um procedente de Paris, que foi rebocado para uma pista afastada do terminal do aeroporto da Filadélfia.

A Administração de Segurança no Transporte (TSA, na sigla em inglês) indicou que "um pacote potencialmente suspeito" a bordo de outro avião da UPS, que aterrissou esta manhã no Aeroporto Liberty International, de Newark (Nova Jersey), procedente de Londres, também está sendo inspecionado. Os aeroportos afetados estão operando normalmente.

*Com EFE, AP e BBC

    Leia tudo sobre: EUAterrorismopacote suspeitoIêmen

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG