Jardineiro mata neta e fere filha de ex-líder venezuelano

Caracas, 3 nov (EFE) - Uma neta do ex-presidente venezuelano Raúl Leoni (1905-1972) foi assassinada hoje a punhaladas em Caracas, enquanto a filha do ex-líder, Carmen Leoni, ficou gravemente ferida no ataque, informou o secretário-geral do partido Ação Democrática, Henry Ramos. A sobrevivente afirmou que o agressor foi o jardineiro da família, Anderson García, que, segundo seu depoimento, atacou as duas na frente do bisneto do ex-governante, de três anos. O relato foi feito pelo dirigente do partido que levou ao poder Raúl Leoni, em 1964. O ex-líder terminou seu mandato em 1969, três anos antes de morrer.

EFE |

Ramos acrescentou em declarações à emissora privada "Globovisión" que García chegou à residência da família para perguntar sobre um passaporte administrado pela neta do ex-líder perante as autoridades e, por causas não reveladas, houve "uma forte discussão". EFE ar/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG