Japoneses descobrem mecanismo de geração de metástases no pulmão

(Embargada até 14h, em Brasília) Londres, 28 set (EFE).- Cientistas japoneses descobriram o mecanismo utilizado por um tumor primário para gerar metástases no pulmão, segundo explicam em artigo publicado hoje pela revista científica britânica Nature Cell Biology.

EFE |

O tumor primário prepara o pulmão para sua invasão através da quimiocina, substância que guia a migração das células cancerosas para esse órgão.

As quimiocinas, um grupo de citocinas pró-inflamatórias, são um fator químico que normalmente é utilizado para recrutar células imunológicas durante uma infecção.

No entanto, neste caso, o primeiro tumor usa essa substância para invadir o tecido pulmonar e gerar a metástase.

Além disso, a equipe de pesquisa, da Tokyo Women's Medical University School of Medicine, do Japão, descobriu que os tumores primários também fazem com que as células do pulmão produzam um fator químico adicional, o serum amilóide A3 (SAA3).

O SAA3 acelera o recrutamento de células tumorais primárias, já que ativa os genes envolvidos na inflamação e estimula a produção de quimiocinas.

Em uma experiência com ratos de laboratório, os pesquisadores disserem terem conseguido reduzir "notavelmente" a metástase de pulmão bloqueando o SAA3 e seus receptores.

Neste sentido, explicaram que a descoberta contribuirá para o desenvolvimento de medicamentos que freiem a expansão do câncer.

Além disso, segundo os cientistas, o resultado da pesquisa fornece pistas para entender como as células cancerosas podem gerar novos tumores em lugares bastante distantes do original. EFE vmg/wr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG