Uma adolescente japonesa permaneceu em cativeiro por oito anos sob poder da mãe esquizofrênica, antes de ser liberada, aos 19 anos e em estado de grande abandono, anunciaram as autoridades locais.

A jovem foi liberada há dois anos, mas o crime só foi revelado esta semana pelo jornal Mainichi, antes de ser confirmado pelas autoridades da cidade de Sapporo (norte).

A mãe começou a deter a filha ao fim da escola primária. A mãe, esquizofrênica, estava convencida de que a filha sofria na escola e em contato com o pai, informa a agência Jiji.

Presa em casa, a adolescente compareceu ao colégio por apenas dois dias nos três anos seguintes.

A jovem foi liberada em 2006, quando a polícia foi alertada por um vizinho que havia escutado gritos procedentes da casa.

Quando a vítima foi auxiliada, conseguia apenas caminhar e se comunicava com dificuldade com as demais pessoas.

O pai, separado da mulher, entrara em contato com os serviços de saúde em 2005 para informar que a filha provavelmente estava presa na casa da mãe, mas as autoridades não fizeram nada.

O governo municipal de Sapporo pretende revisar o sistema de saúde para a possibilidade de novos casos similares.

A vítima, que agora tem 21 anos, vive em estabelecimento especializado. Em conseqüência das seqüelas do cativeiro, ela estuda com livros do ensino primário atualmente.

mis/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.