Japonês quer reaver título de maior comilão do mundo em Coney Island

NOVA YORK - Ele está com desvantagens no cachorro-quente.

AP |

Takeru Kobayashi, o japonês comilão conhecido internacionalmente, quer comer até a vitória na competição anual de quem come mais cachorros-quentes nessa sexta-feira em Coney Island depois que perder por três sanduíches no ano passado obscureceu sua vitória nos seis anos anteriores.


Depois de perder por três sanduíches ano passado, Kobayashi quer voltar a vencer o torneio/AP

Nesse ano a disputa pode ser ainda mais difícil os organizadores dizem que irão diminuir o tempo em dois minutos depois que descobriram que a disputa original em 1916 durou apenas 10 minutos, ao invés do limite de 12 usado recentemente.

Richard Shea, um dos fundadores da Federação Internacional de Competições Alimentares, disse que os organizadores do evento em Coney Island, realizado anualmente durante o feriado da Independência, descobriram a discrepância no tempo em um panfleto daquela época.

Os comilões agora terão 10 minutos, como os fundadores da prática, para "restaurar a competição a seu formato original e manter sua integridade", disse Shea.

Kobayashi, 30, uma lenda no circuito surpreendentemente sério de competições alimentares, conseguiu comer 63 cachorros quentes em 12 minuto no ano passado, três a menos do que seu jovem concorrente Joey Chestnut, 24, que tem um peso maior que o seu em 36kg.

A derrota foi devastadora para Kobayashi, de Nagano, Japão. Ele era o vencedor invicto de Coney Island desde 2001.

Leia mais sobre: cachorro-quente

    Leia tudo sobre: apcachorro-quente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG