Tóquio, 24 dez (EFE).- A Justiça japonesa acusou Tatsuya Ichihashi, um dos criminosos mais procurados do Japão, capturado em novembro depois de mais de dois anos foragido, por violação e assassinato da jovem britânica Lindsay Ann Hawker, em 2007.

Ichihashi, de 30 anos, confessou durante os interrogatórios seu envolvimento no crime, mas negou que sua intenção era matar Lindsay, de 22 anos.

O crime pelo qual é acusado aconteceu na madrugada do dia 26 de março de 2007, e segundo as investigações, o jovem amarrou os pulsos de Lindsay com fita adesiva e a violou antes de estrangulá-la até a morte.

A jovem britânica foi encontrada morta no apartamento de Ichihashi, nua, com contusões e enterrada em uma banheira com areia.

Ichihashi foi detido no dia 10 de novembro em Osaka, depois de chamar a atenção da imprensa japonesa pela divulgação de imagens suas depois de passar por uma cirurgia plástica. EFE jmr/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.