A previsão é que este número cresça ainda mais pois há quase 13,8 mil desaparecidos

O número de mortos pelo terremoto e o posterior tsunami de 11 de março no Japão subiu para 9.079. Segundo os últimos dados sobre a tragédia, há quase 13,8 mil desaparecidos.

Onze dias depois do terremoto de 9 graus no litoral nordeste do Japão, o pior desastre natural no país após a Segunda Guerra Mundial, a previsão é que o número de vítimas aumente ainda mais, enquanto se tenta reconstruir as estruturas danificados para atender aos desabrigados.

Do total de mortos, 4.080 foram identificados e 2.990 foram entregues às suas famílias. Cerca de 320 mil foram trasnferidos de suas casas para 2.100 abrigos temporários em 16 províncias, segundo a última apuração da agência local "Kyodo".

Entre eles se encontram os 200 mil desalojados nos arredores da usina nuclear de Fukushima, onde técnicos e militares lutam dia e noite para diminuir a temperatura de seus reatores para evitar vazamento radioativo.

Segundo os números oficiais, em Miyagi houve 5.364 mortos, além de 2.773 em Iwate e 735 em Fukushima, enquanto os desaparecidos são contados aos milhares nessas três províncias, as mais devastadas. Mais de 600 réplicas já sacudiram o território do Japão depois do terremoto.

Equipe de Autodefesa do Japão retiram corpo envolto em cobertor durante cerimônia para as vítimas do terremoto de 11 de março
AP
Equipe de Autodefesa do Japão retiram corpo envolto em cobertor durante cerimônia para as vítimas do terremoto de 11 de março

*Com EFE e AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.