muito preocupado com situação de Suu Kyi - Mundo - iG" /

Japão se diz muito preocupado com situação de Suu Kyi

Tóquio - O Governo do Japão disse hoje que está muito preocupado com o tratamento da Junta Militar de Mianmar (antiga Birmânia) à vencedora do prêmio Nobel da Paz e líder opositora Aung San Suu Kyi, que foi levada nesta quinta-feira a uma penitenciária, acusada de violar os termos de sua prisão domiciliar.

EFE |

O ministro de Exteriores japonês, Hirofumi Nakasone, disse que seu país "está observando o que acontece com grave preocupação", e já transferiu "esta mensagem ao Governo birmanês", segundo a agência local "Kyodo".

AP
Ativistas pedem a libertação de Kyi em frente à embaixada de Mianmar em Seul
Ativistas pedem a libertação de Kyi
na embaixada de Mianmar em Seul

Nakasone lembrou que o Japão deseja a realização em 2010 das eleições em Mianmar, desde que recebam o respaldo da comunidade internacional e que demonstre avanços na democracia, com a participação de Suu Kyi, líder da Liga Nacional pela Democracia (LND).

A transferência de Suu Kyi ao presídio de Insein, nos arredores de Yangun, aconteceu 13 dias antes que vencer o prazo da prisão domiciliar que cumpria desde 2003.

A Junta Militar birmanesa acusou Suu Kyi, de 63 anos e que sofre de problemas de saúde, de proteger um criminoso e alterar a estabilidade do Estado, em relação ao americano que visitou sua casa e foi detido ao deixar o local, no dia 6 de maio passado.

As duas mulheres que cuidam há anos da líder opositora birmanesa, uma mãe e sua filha, também foram levadas a Insein acusadas de cumplicidade.

Leia também

  • Mianmar processa Nobel da Paz por visita de americano
  • EUA pedem libertação de líder da oposição em Mianmar
  • EUA e UE criticam novas acusações contra Nobel da Paz
  • Líder da oposição de Mianmar será julgada, diz advogado
    • Leia tudo sobre: mianmarmianmá

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG