Japão se compromete a manter plano para base dos EUA em seu território

Ministro japonês de Exteriores confirmou a Hillary Clinton o compromisso sobre a base em Okinawa

EFE |

Tóquio - O ministro japonês de Exteriores, Katsuya Okada, confirmou à secretária de Estado americana, Hillary Clinton, que o novo Gabinete mantém o compromisso de situar uma base militar americana na província de Okinawa (sul do Japão), informaram nesta terça-feira à agência Efe fontes oficiais.

Um porta-voz do Ministério japonês de Exteriores indicou que Okada manteve na segunda-feira à noite uma conversa telefônica com Hillary e assegurou que o Governo se esforçará para que a mudança da base aérea de Futenma, em Okinawa, aconteça conforme o acordo fechado no final de maio pelo chefe de Governo anterior, Yukio Hatoyama. O acordo contempla a mudança de Futenma da cidade de Ginowan a outra localidade menos povoada de Okinawa.

Foi esse pacto o que obrigou Hatoyama a renunciar, já que durante sua campanha eleitoral em 2009 ele tinha se comprometido a tirar Futenma de Okinawa ou até mesmo do Japão. Hatoyama foi substituído por Naoto Kan, de seu mesmo partido e que fez algumas mudanças no Gabinete, embora tenha mantido Okada na pasta de Exteriores. Está previsto que EUA e Japão fechem novos detalhes sobre a mudança de Futenma no final de agosto.

    Leia tudo sobre: iGjapãoeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG