Japão, Rússia e R.Unido pedem resolução contra Pyongyang

Tóquio, 29 mai (EFE).- O Japão estabeleceu com a Rússia e o Reino Unido um trabalho conjunto para que o Conselho de Segurança da ONU adote uma resolução firme contra Coreia do Norte por seu segundo teste nuclear, informa hoje a imprensa japonesa.

EFE |

O primeiro-ministro do Japão, Taro Aso, conversou ontem à noite por telefone com seu colega britânico, Gordon Brown, e consideraram necessária uma nova resolução das Nações Unidas que inclua sanções adicionais ao regime comunista.

Aso disse durante a conversa que, para impor novas sanções além das já estabelecidas em outubro de 2006 depois do primeiro teste nuclear norte-coreano, será necessário conseguir o apoio da China, principal aliado do regime stalinista.

O ministro de Assuntos Exteriores japonês, Hirofumi Nakasone, também estabeleceu com seu colega russo, Serguei Lavrov, um trabalho para conseguir uma nova resolução após o segundo teste nuclear norte-coreano, que ambos qualificaram de "inaceitável".

Nakasone destacou a importância do papel da Rússia na aprovação de uma nova resolução, pois atualmente ostenta a Presidência rotatória do Conselho de Segurança, e especificou que o novo texto deveria incluir sanções adicionais.

Os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (EUA, Rússia, França, China e Reino Unido) estão de acordo em punir o recente teste nuclear da Coreia do Norte com uma nova rodada de sanções, disseram ontem fontes diplomáticas em Nova York. EFE icr/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG