Japão já conta 10 mortos e 5 desaparecidos pelo tufão Roke

Polícia e bombeiros procuram brasileira que caiu de ponte e foi arrastada por águas de um rio em Minobe

iG São Paulo |

A passagem do tufão Roke deixou pelo menos dez mortos na região central do Japão, além de cinco desaparecidos – entre eles uma brasileira – segundo a emissora local NHK.

Erika Inomata, 34 anos, foi arrastada pelas águas do rio Hayakawa, em Minobe, quanto tentava atravessar uma ponte ao lado de outro cidadão brasileiro, Marcos Kanematsu, 32 anos. Por causa dos ventos, ambos caíram no rio. Kanematsu foi resgatado por um helicóptero dos bombeiros na quarta-feira. As buscas por Erika continuam.

Reuters
Carros passam por ponte sobre rio cujas águas subiram por causa do Roke em Toyota, centro do Japão (21/09)

Roke provocou o cancelamento de 624 voos e de muitos serviços ferroviários, incluindo o trem-bala na movimentada linha que une Tóquio a Osaka, na qual 120 mil pessoas ficaram presas durante horas nas estações.

Além disso, 314 pessoas ficaram feridas em 22 províncias devido aos fortes ventos e às chuvas torrenciais do tufão.

Roke avança agora pelo extremo norte do Japão em direção nordeste com ventos de até 126 km/h, após ter forçado a retirada de mais de 16 mil moradores no arquipélago. Além disso, 1 milhão de pessoas receberam a recomendação para deixarem suas casas por segurança.

A província de Fukushima foi atingida pelo tufão, mas nenhum dano foi registrado na usina de Dai-ichi , epicentro da crise nuclear no Japão que começou após o terremoto seguido de tsunami de 11 de março.

As chuvas inundaram o porão de vários dos edifícios da usina, e em alguns locais o nível de água contaminada subiu até 40 centímetros, mas não houve vazamentos.

A passagem do Roke aconteceu apenas 15 dias depois de outro tufão, o Talas, ter deixado mais de 100 vítimas no país, entre mortos e desaparecidos.

Com EFE

    Leia tudo sobre: japãotufãorokefukushimausina nuclear

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG