Japão espera que G8 condene programa nuclear da Coreia do Norte

LAquila (Itália), 8 jul (EFE).- O Japão espera que a declaração final da cúpula do Grupo dos Oito (G8, formando pelos sete países mais industrializados do mundo, mais a Rússia) determine uma condenação ao programa nuclear e de mísseis da Coreia do Norte.

EFE |

O primeiro-ministro japonês, Taro Aso, afirmou, na cidade italiana de L'Aquila, que Tókio considera a Coreia do Norte a maior ameaça à paz mundial.

"Entendo que os Estados Unidos e a Europa tenham uma forte preocupação com o programa nuclear do Irã, que nós também compartilhamos, mas não podemos esquecer que Teerã ainda não tem aparatos nucleares. Já a Coreia do Norte realizou dois testes atômicos", afirmou Aso à imprensa, durante uma visita à região da cidade italiana destruída pelo terremoto do dia 6 de abril, que causou quase 300 mortes.

Para o Japão, ressaltou seu primeiro-ministro, é "fundamental" que o G8 condene "esta grave ameaça para o mundo inteiro".

O porta-voz japonês, Kazuo Kodama, disse, em entrevista coletiva, que seu Governo "espera" que a declaração sublinhe que a Coreia do Norte "violou repetidamente" a resolução das Nações Unidas ao realizar dois testes atômicos e o lançamento de mísseis balísticos.

Kodama concordou com as palavras de Aso sobre o Irã, e disse que o Japão também se preocupa com os protestos no país depois das eleições presidenciais, assim como "as repetidas violações dos direitos humanos e da liberdade de expressão".

Além disso, acrescentou que "os problemas causados pelo programa nuclear iraniano não podem durar indefinidamente". EFE jl/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG