Japão enviará equipe médica de emergência ao Haiti

Tóquio, 15 jan (EFE).- O Governo do Japão anunciou hoje que enviará uma equipe médica de emergência ao Haiti, integrado por cerca de 20 pessoas, para ajudar os desabrigados por causa do terremoto da terça-feira.

EFE |

O ministro de Assuntos Exteriores japonês, Katsuya Okada, informou que essa equipe sairá amanhã de Tóquio e está previsto que viaje a Porto Príncipe via Miami, em um avião de transporte das Forças Aéreas de Autodefesa (Exército).

Farão parte da equipe, entre outros, responsáveis do Ministério de Exteriores e da Agência de Cooperação Internacional do Japão.

Ontem, o Governo do Japão anunciou que doará US$ 5 milhões em assistência humanitária para o Haiti através do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e o Programa Mundial de Alimentos (PMA), além de 30 milhões de ienes (US$ 326 mil) em material de emergência.

O terremoto de 7 graus na escala Richter aconteceu às 19h53 de Brasília da terça-feira e teve epicentro a 15 quilômetros de Porto Príncipe, a capital do país. A Cruz Vermelha do Haiti estima que o número de mortos ficará entre 45 mil e 50 mil.

Na quarta-feira, o primeiro-ministro do país, Jean Max Bellerive, havia falado de "centenas de milhares" de mortos.

O Exército brasileiro confirmou que pelo menos 14 militares do país que participam da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) morreram em consequência do terremoto.

A brasileira Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, ligada à Igreja Católica, também morreu no tremor. EFE psh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG