Japão emite seu maior alerta de tsunami desde 1993

Tóquio, 28 fev (EFE).- A Agência Meteorológica do Japão emitiu hoje um alerta de grande tsunami no litoral nordeste do país perante a possível chegada de ondas que poderiam chegar a três metros, por isso que pediu a evacuação de dezenas de milhares de pessoas.

EFE |

Trata-se do maior alerta de tsunami declarado no Japão nos últimos 17 anos, por causa do grave terremoto ocorrido ontem no Chile de 8,8 graus de magnitude na escala aberta de Richter, e as autoridades japonesas pediram a evacuação do litoral das zonas em alerta "imediatamente".

O alerta é de "grande tsunami" para três províncias do norte da ilha de Honshu, a principal do Japão (Aomori, Iwate e Miyagi), enquanto no resto do litoral japonês do Pacífico e no arquipélago meridional de Okinawa o alerta é laranja, com risco de ondas de até dois metros.

Também em algumas regiões do litoral ocidental do Mar do Japão foi declarado o alerta amarelo pela possibilidade de ondas de perto de meio metro, de acordo com a Agência Meteorológica japonesa.

Segundo cálculos da agência local de notícias "Kyodo", cerca de 35 mil pessoas das regiões mais em risco foram alertadas para que abandonem seus lares, enquanto os serviços de guarda-costeira recomendaram os navios que não operem no litoral de Iwate.

A companhia ferroviária East Japan Railway decidiu paralisar os serviços em várias áreas litorâneas como Aomori, onde também foram suspensas as eleições municipais previstas para este domingo.

A Agência Meteorológica do Japão alertou que o aviso de tsunami previsivelmente se manterá durante um período de tempo maior do habitual, pois teme-se que a segunda e terceira saraivada de ondas sejam piores que as primeiras.

O tsunami poderia chegar à cadeia meridional de ilhas de Izu e Ogasawara e a Hokkaido (norte) por volta das 13h (horário local, 01h de Brasília). EFE mic-psh/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG