Japão é obrigado a reconhecer novas vítimas de bombas atômicas

Tóquio, 28 mai (EFE).- O Tribunal Superior de Tóquio decidiu hoje que o Japão deverá reconhecer como vítimas das bombas atômicas de Hiroshima e Nagasaki 29 pessoas que sofrem doenças causadas pela radiação nuclear, informou a agência local Kyodo.

EFE |

A decisão de hoje se impõe à tomada inicialmente por uma instância inferior, que unicamente reconhecia como "hibakusha", como se conhece no Japão as vítimas das bombas nucleares, 21 dessas 29 pessoas.

Trata-se da 18ª derrota consecutiva do Estado japonês nos tribunais em casos de reconhecimento das vítimas das bombas de Hiroshima e Nagasaki, que em agosto de 1945 mataram mais de 120 mil pessoas imediatamente e outras 400 mil nos meses e anos posteriores devido às seqüelas causadas pela radiação.

Atualmente, o Japão estuda os casos de possíveis vítimas das bombas atômicas com base em um critério que foi revisado em abril de 2008 para permitir que se reconhecesse um maior número de afetados.

O Japão fornece até 137 mil ienes mensais (1.033 euros) em ajuda médica às vítimas confirmadas das bombas. EFE icr/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG