Japão duvida de proposta de Sarkozy de ampliar o G8 para G14

O governo japonês manifestou dúvidas sobre a proposta do presidente francês, Nicolas Sarkozy, de ampliar o clube dos países ricos de G8 para G14, o que permitiria a inclusão do Brasil, a partir de 2011.

AFP |

"É algo que a França pode decidir de forma unilateral?", questionou o porta-voz do governo japonês, Takeo Kawamura.

"Se for transformado em G14, seria necessário esclarecer as bases sobre as quais os novos países seriam integrados", completou.

Sarkozy anunciou que a França deseja transformar o G8 em G14 durante sua presidência do grupo em 2011.

O G8 inclui os oito países mais ricos do mundo (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Itália, Japão e Rússia). O G14 incluiria cinco grandes emergentes (Brasil, México, China, Índia e África do Sul) e Egito.

A ampliação do G8 a G14 levaria em consideração ainda o peso econômico e demográfico dos países emergentes, para que o grupo seja mais representativo das realidades econômicas mundiais.

Mas algumas potências históricas, entre elas o Japão, não querem acabar com o G8, sob, com a alegação de que a ampliação dificultaria a possibilidade de consenso.

Nos meios diplomáticos, no entanto, a reticência nipônica se explica pelo medo do Japão ver a rival China ganhar mais importância no cenário internacional.

str-oh/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG