Japão congela ativos relacionados com teste nuclear norte-coreano

Tóquio, 23 jul (EFE).- O Japão congelará nesta sexta-feira os ativos de cinco entidades e de cinco indivíduos por envolvimento com o programa nuclear da Coreia do Norte, informou hoje a agência local Kyodo.

EFE |

A decisão de Tóquio ocorre depois de o Conselho de Segurança da ONU ter decidido na semana passada impor sanções a essas cinco entidades e a esses cinco indivíduos, assim como a dois produtos relacionados ao teste nuclear e aos lançamentos de mísseis realizados por Pyongyang a partir do dia 25 de maio deste ano.

Uma das companhias sancionadas é a Namchongang Trading Corporation, acusada de comprar material relacionado com o programa nuclear. Outras entidades punidas são a Korean Tangun Trading e o Escritório Geral de Energia Atômica da Coreia do Norte (GBAE, na sigla em inglês).

A empresa Hong Kong Electronics, subsidiária de um banco norte-coreano supostamente vinculado à transferência de dinheiro do Irã para a Coreia do Norte pela aparente compra de material militar, também aparece na lista, junto com a Korea Hyoksin Trading Corporation, subsidiária de uma companhia previamente sancionada pela ONU.

As pessoas sancionadas são Yun Ho-ji, diretor da Namchongang; Ri Je-son, diretor do GBAE; Hwang Sok-hwa, outro membro do alto escalão do GBAE; Ri Hong-sop, ex-diretor do centro de pesquisa nuclear de Yongbyon; e Han Yu-ro, diretor da empresa Korean Ryongaksan.

O Governo de Pyongyang realizou em maio seu segundo teste nuclear subterrâneo. Por isso, o Conselho de Segurança da ONU aprovou em 12 de junho a resolução 1874, que reforça as sanções impostas em 2006 contra a Coreia do Norte após seu primeiro teste atômico.

O Japão já aprovou em junho sanções adicionais ao regime de Kim Jong-il, as quais incluem a proibição total das exportações à Coreia do Norte e novas restrições ao trânsito de pessoas entre os dois países. EFE clb/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG