Janet Jackson diz que não lê jornais ou vê TV desde a morte de seu irmão

Los Angeles (EUA), 10 set (EFE).- A cantora Janet Jackson afirmou que não vê televisão, nem lê jornais há mais de dois meses, desde a morte de seu irmão Michael Jackson, em uma entrevista concedida à revista Harpers Bazaar, a primeira após a morte do rei do pop.

EFE |

Na entrevista, da qual a imprensa americana divulgou alguns trechos hoje, a cantora diz que decidiu se manter longe da cobertura da imprensa "para não ficar louca".

"As pessoas podem ter pele de rinoceronte, mas há um ponto no qual algo vai doer", afirmou Janet, de 43 anos, que acrescentou que "nem todo o mundo é feito de pedra".

A última vez que Janet viu Michael com vida foi no dia 14 de maio, dois antes do aniversário da artista, durante uma comemoração em família, com a presença dos três filhos do cantor.

"Nos divertimos muito esse dia", disse a cantora. "Nos ligamos depois para comentar o quanto tinha sido bom", acrescentou.

Janet voou pouco depois para Atlanta para a gravação do fime "Why Did I Get Married Too", de Tyler Perry, e foi lá onde soube da morte de seu irmão.

Voou imediatamente para Los Angeles e se reuniu com o resto da família em um funeral privado, antes do memorial organizado no Staples Center, que foi encerrado com um emocionado discurso de Paris Michael Katherine Jackson, filha do cantor.

"Me senti muito orgulhosa dela", disse. "As pessoas me disseram que ver Paris falando de seu pai deu uma ideia de como Michael era realmente. Paris é uma menina inacreditavelmente inteligente. Todos são. As crianças estão bem, estão com seus primos. Esse amor familiar os fará seguir adiante", declarou. EFE mg/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG