A taxa de suicídios entre os soldados americanos aumentou bruscamente em janeiro, anunciou o Exército dos EUA, nesta quinta-feira, declarando sete casos confirmados e 17 suspeitos, apenas no primeiro mês do ano.

Se as 24 mortes de soldados foram confirmadas como suicídios, esse número terá superado os mortos em combate, no mês passado, no Iraque e no Afeganistão.

Quatro soldados americanos morreram em ação em janeiro, no Iraque, e 12, no Afeganistão.

As últimas estatísticas foram divulgadas exatamente uma semana depois de o Exército ter declarado que a taxa de suicídios entre soldados havia batido um recorde em 2008.

"Cada uma dessas perdas é sentida como uma tragédia pessoal para a família do Exército", afirmou o vice-chefe de Pessoal da Marinha, general Peter Chiarelli.

Na semana passada, Chiarelli anunciou um programa de sessões de conscientização do problema do suicídio para os soldados e seus chefes, que começará em 15 de fevereiro.

jm/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.