Jamaica reclama do número de testes antidoping em sua delegação

Pequim, 15 ago (EFE).- A delegação da Jamaica reclamou do excesso extremamente incomum de testes antidoping realizados com seus atletas nos Jogos Olímpicos de Pequim, informou nesta quinta-feira a BBC.

EFE |

Segundo o chefe da delegação jamaicana, Don Anderson, 32 atletas do país tiveram de passar por exames antidoping nos primeiros cinco dias de competição.

"Estamos preocupados porque isso pode ter um sério efeito. Há uma lista muito longa de testes (para nossos atletas) e isso, para nós, é um excesso extremamente incomum", afirmou.

Anderson comentou que o número de exames realizados em Pequim é muito maior do que em outras edições dos Jogos, e disse que a quantidade de sangue tirada dos atletas pode prejudicá-los no momento de competir.

"Estamos muito preocupados, porque eles (examinadores) estão tirando muito sangue (dos atletas)", disse.

O ex-recordista mundial dos 100 metros rasos Asafa Powell foi um dos que reclamou dos testes, e disse que a quantidade de sangue usada para a realização de seu exame pode deixá-lo fraco por uma semana. EFE rd/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG