Jackie Chan usará artes marciais como ferramenta de paz no Timor-Leste

SYDNEY - O ator Jackie Chan visitará esta semana o Timor-Leste, onde promoverá as artes marciais como ferramenta para conseguir a paz no diminuto e jovem país de colonização portuguesa infestado pela instabilidade e pela violência.

EFE |

Chan, embaixador da boa vontade do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), visitará colégios e outros centros de jovens, onde se reunirá com eles e realizará atos de exibição de defesa pessoal junto a milhares de alunos de várias escolas, informou hoje um comunicado da agência da ONU.

O ator de Hong Kong explicará aos meninos como as artes marciais também podem ser usadas para colocar fim aos conflitos, e lhes transmitirá uma mensagem de "disciplina, respeito e unidade".

A agenda de Chan também inclui reuniões com os principais líderes do Timor-Leste, entre eles o presidente e prêmio Nobel da Paz, José Ramos Horta, e o primeiro-ministro, Xanana Gusmão.

O Timor-Leste conseguiu a independência em 2002 como uma das nações mais pobres do mundo, após uma sangrenta transição que acabou em 1999 com 24 anos de ocupação da Indonésia, e agora luta por encontrar uma estabilidade política que o permita se concentrar no desenvolvimento econômico.

Leia mais sobre: Timor-Leste

    Leia tudo sobre: timor leste

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG