Tu iteraste? Iterei. Que qui cê iterou? Iterei assim, ó: Quem ama o feio, belo lhe parece!!!! Com algumas variações, esse diálogo vem se repetindo milhões de vezes por dia.

Com muita exclamação, que é de praxe. Consta que mais de 14 milhões de pessoas já usam o Twitter para compartilhar suas vivências com o resto do mundo.

Twitter. Trata-se, como todos estão cansados de saber, de uma rede social e servidor para microblogging, ou microblogueação, se preferirem um acordo e uma reforma ortográfica mais pessoal. Os usuários do Twitter podem enviar mensagens com menos de 140 caracteres via SMS, mensageiro instantâneo, e-mail, site oficial ou programa especializado.

A coisa começou em março de 2006 na Obvious Corp. em San Francisco. As atualizações são exibidas no perfil do usuário em tempo real (nunca fictício) e enviadas a outros usuários que tenham assinado o devido protocolo para recebê-las.

Graças ao sucesso do Twitter, um grande número de site semelhantes foram lançados ao redor do mundo. No Brasil, já temos, orgulhosamente, o Gozub e o FazKut.

Não só grandes empresas fazem uso do Twitter, para fins comerciais, como também celebridades e "celebridades", para fins sem muito fim. Entre as primeiras, podemos citar como twitters inveterados principalmente o presidente Barack Obama, que endossou publicamente a prática, como ainda (e atenção que a lista não é comprovada oficialmente) Arnold Schwarznegger, Al Gore, Joe Biden, LeVar Burton (aquele ceguinho do Star Trek), Britney Spear, Snoop Dogg, Michael Phelps, sem mencionar alguns nomes famosos no mundo da pornografia tais como Belladonna, Jenna Haze, Marie Luv e Stoya.

Basta googlá-los para pegar o endereço eletrônico no Twitter.

Todos eles gorjeiam e são gorjeáveis. Piu, piu. Gorjeiam porquê? Porque "twitter" quer dizer "gorjeio". Em informática, a prática é not to translate too much. Got it?
Agora mesmo, na sexta-feira passada, dia 17, Ashton Kutcher, esposo devoto da atriz Demi Moore, tornou-se a primeira pessoa a atrair um milhão de seguidores para seu microblogue Twitter. Durou pouco. Meia hora depois, a micronoticiosa CNN ultrapassou sua contagem.

Como diria um "twitter", ou gorjeador, a felicidade e a glória duram pouco. Registre-se que, em março, Kutcher, tacou em seu site uma foto do bumbum de sua senhora. Um bumbum com menos de 140 caracteres, quero crer.

Adiante alguns dos gorjeios mais antológicos do bom Ashton Kutcher, que creio representativos da nova e contagiosa modalidade cibernética.

"Meu milionésimo seguidor foi...Sinneratre100. obrigado!"
"A melhor maneira de se saber se alguém é confiável é confiando. E Hemingway."
"Qual a melhor maneira animal-amistosa de se fazer com que um cão pare de latir?
"Estou de saída para uma festa de níver surpresa para... Uh, melhor não dizer o nome."
"Alguém por aí viu algum filme bom no fim-de-semana que passou?
"Nossos cachorros nos levaram para dar uma voltinha."
"Vírus estomacal, vai-te daqui! Quem poderá dizer que vomitou e teve diarréia na casa de seu rabino?"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.