Itamaraty diz que havia brasileiros em naufrágio na Itália

Segundo ministério, pelo menos dois brasileiros procuraram consulados e 46 estavam a bordo

iG Brasília |

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) confirmou a presença de brasileiros entre as 4.000 pessoas que estavam no navio que naufragou na noite de sexta-feira, na Itália. Segundo o Itamaraty, pelo menos dois brasileiros que estavam na embarcação procuraram os consulados de Milão e de Roma, e teriam sido evacuados em segurança.

Em nota, a Costa Cruzeiros, proprietária do navio naufragado, confirmou que havia 46 brasileiros a bordo. Foram evacuados 3.200 passageiros e 1.000 tripulantes. A empresa acrescentou que cerca de 1.000 passageiros são italianos, 500 alemães e 160 franceses. Até o momento, as causas do naufrágio não foram identificadas e não há informações sobre brasileiros feridos.

O ministério diz que o acompanhamento do acidente está sendo feito pelas autoridades italianas, que ainda não informaram se havia vítimas brasileiras. Até a manhã de hoje, três corpos foram resgatados e diversas pessoas teriam se ferido, incluindo duas gravemente, segundo a imprensa italiana.

A embarcação "Costa Concordia" bateu num banco de areia próximo à ilha de Giglio, na região da Toscana. Ele teria inclinado cerca de 20 graus quando as pessoas começaram a deixar o navio em botes salva-vidas ou nadando.

O acompanhamento do naufrágio está sendo feito pelo consulado em Roma. O Itamaraty afirmou que não foi procurado pelas autoridades italianas, o que, segundo o ministério, é um “bom sinal”, pois significa que até o momento não foram encontrados corpos de brasileiros.

Para informações sobre brasileiros, o MRE recomenda entrar em contato com a companhia dona da embarcação, Costa Cruzeiros, ou com o consulado brasileiro em Roma. Também acrescentou que informações que chegarem ao ministério serão disponibilizadas no site do Itamaraty .

    Leia tudo sobre: navionaufrágiocruzeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG