Itamaraty aguarda identificação dos mortos da chacina no México

Órgão ainda não sabe quem são os quatro brasileiros que morreram, de acordo com as autoridades mexicanas

Agência Brasil |

Brasília - O Itamaraty ainda não sabe quem são os quatro brasileiros que, de acordo com as autoridades mexicanas, estariam entre os 72 mortos da chacina ocorrida no último fim de semana, em San Fernando, no estado de Tamaulipas, na fronteira nordeste do México com os Estados Unidos. 

De acordo com a assessoria de imprensa, o Itamaraty continua a trabalhar com as informações das autoridades mexicanas sobre a presença de brasileiros entre os mortos e aguarda a identificação e a liberação dos corpos feita pelas autoridades locais, que deverão durar até 15 dias. 

O cônsul-geral do Brasil no México, Márcio Lage, disse ontem (27) que o governo mexicano, alegando questões de segurança, proibiu que os diplomatas do Brasil, de El Salvador, do Equador e de Honduras acompanhassem o trabalho de investigação e identificação das vítimas em San Fernando. 

Os diplomatas, segundo Lage, estão na cidade de Reynosa, onde recebem informações sobre o andamento das investigações. "As autoridades têm muita dificuldade de controlar esta região, que é semidesabitada, onde há essa constante luta entre grupos de narcotraficantes", afirmou.

AP
Usando roupa de proteção, funcionário da perícia caminha próximo ao local onde estão os corpos (26/08)

    Leia tudo sobre: méxicochacinabrasileiros mortos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG