Italianos protestam na Torre de Pisa contra reforma universitária

Estudantes se opõem a corte de vagas no sistema educacional e fusão de instituições de plano do governo de Silvio Berlusconi

iG São Paulo |

Dezenas de estudantes ocuparam nesta quinta-feira a Torre de Pisa, na Toscana, centro da Itália, para protestar contra a reforma universitária prevista pelo governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi.

AFP
Estudantes se opõem à reforma que prevê corte de 130 mil empregos no sistema educacional
Os estudantes abriram uma faixa no penúltimo andar da torre com a frase "Não à reforma".

Em outras cidades italianas, milhares de estudantes saíram às ruas pelo segundo dia consecutivo para protestar contra a reforma do ensino superior prevista pelo governo de direita. Em Florença foram registrados confrontos e vários estudantes ficaram feridos. Em Roma, alunos se manifestaram no Coliseu.

Leis

Confrontado pela crise econômica, o governo italiano adotou várias leis em dois anos de mandato que terão como efeito o corte de 9 bilhões de euros e de 130 mil postos de trabalho na educação nacional, entre 2009 e 2013.

A reforma universitária prevê a fusão dos centros menores, o acesso aos conselhos de administração de especialistas de fora do mundo acadêmico e a redução do mandato dos reitores.

Os críticos afirmam que o objetivo é cortar gastos, como por exemplo a não renovação dos contratos fixos de milhares de pesquisadores.

A reforma universitária deve ser votada em 30 de novembro pela Câmara dos Deputados. O documento pode voltar ao Senado para uma terceira e última votação, caso o texto adotado pela Câmara seja diferente do votado há alguns meses pelos senadores.

AFP
Estudantes entraram em confronto com policiais na Toscana
*Com AFP

    Leia tudo sobre: itáliaprotestossilvio berlusconireformauniversidade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG