Italianos fornecem impressões digitais em solidariedade para com ciganos

Roma, 7 jul (EFE).- Milhares de pessoas forneceram hoje suas impressões digitais na rua em protesto contra a intenção do Ministério do Interior italiano de fazer um censo dos ciganos, segundo informaram os organizadores do ato.

EFE |

A organização ARCI, de defesa dos direitos humanos, informou que milhares pessoas, entre elas políticos da oposição e intelectuais, passaram hoje perante a mesa colocada no centro de Roma para o ato de protesto.

Durante pouco mais de duas horas e em fila de dois, os voluntários forneceram suas impressões digitais para mostrar, assim, seu desacordo com a norma do Governo italiano.

O ministro do Interior da Itália, Roberto Maroni, anunciou em 25 de junho que serão tomadas as impressões digitais de todos os ciganos, incluindo os menores, para criar um censo das pessoas que vivem em bairros periféricos e assentamentos.

O ato de protesto de hoje foi realizado depois que, na noite de domingo, um acampamento de ciganos abandonado em Nápoles, no sul da Itália, foi vítima de um incêndio criminoso.

Maroni condenou o ato, o qual qualificou de "fato muito grave", mas destacou que, apesar disso, o Governo levará em frente a política de fazer um censo dos ciganos sem medo de ser acusado de racista.

O titular de Interior fez essas declarações em Cannes, onde hoje se reuniu com o comissário europeu de Justiça, Jacques Barrot, com quem disse ter "esclarecido os mal-entendidos relativos ao caso dos ciganos".

O ministro, que pertence à xenófoba Liga Norte, assegurou que "as recentes polêmicas políticas procedem de alguns erros de interpretação da imprensa". EFE alg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG