Italianos e japoneses são libertados em Mumbai

Roma e Tóquio, 28 nov (EFE).- Italianos e japoneses que estavam presos nos hotéis Oberoi e Taj Mahal, na cidade indiana de Mumbai, foram libertados hoje, segundo informações de seus Ministérios de Relações Exteriores.

EFE |

Fontes governamentais japonesas afirmaram que continuam trabalhando para confirmar se ainda há algum japonês encurralado, mas acreditam que todos já foram postos em liberdade.

Os italianos, segundo seu Governo, foram todos soltos, após a libertação de Patrizio Amore e de Carmela Zappal, os dois últimos que faltavam.

Segundo o Governo do Japão informou ontem, eram dez os japoneses nos hotéis de luxo Oberoi e Taj Mahal, atacados pelos terroristas, que se entrincheiraram em ambos.

Um porta-voz governamental, Takeo Kawamura, disse hoje, em entrevista coletiva, que três japoneses conseguiram escapar do hotel Oberoi e por sua parte, o Ministério de Assuntos Exteriores confirmou que outros três fugiram horas depois.

Um italiano, Antonio di Lorenzo, e um empresário japonês de 38 anos, estavam entre os -pelo menos- 125 mortos nos ataques. EFE cej/mcs/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG