Um siciliano baleado com quatro tiros na cabeça e que estava em coma conseguiu acordar por algumas horas, o tempo necessário para apontar o sobrinho como assassino, antes de morrer, informa o jornal La Stampa.

No dia 4 outubro, Antonino Tripoli, de 66 anos, foi atingido por quatro tiros quando andava por uma rua de Bagheria, perto de Palermo (Sicília, sul da Itália). Ele foi hospitalizado já em estado grave.

Depois de passar 10 dias em coma, Tripoli acordou de modo repentino. A polícia o bombardeou com perguntas, que o paciente, totalmente consciente mas incapaz de falar, respondeu movendo a cabeça.

Durante o interrogatório e guiados por suas indicações, os policiais terminaram mostrando uma fotografia de seu sobrinho Domenico Gargano, de 32 anos, que a vítima apontou com o dedo para confirmar que havia sido o autor dos disparos.

Antonino Tripoli morreu poucas horas depois do interrogatório, segundo o jornal.

kd/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.