Italiana em coma chega à clínica onde terá aparelhos desligados

Roma, 3 fev (EFE).- A italiana Eluana Englaro, que está em estado vegetativo desde 1992, chegou hoje em uma ambulância a uma clínica de Udine, no nordeste da Itália, onde nos próximos dias terá desligada a sonda que com alimentos a mantém viva, informa a imprensa local.

EFE |

A mulher, de 37 anos, deixou a clínica de Lecco, perto de Milão, onde passou os últimos dias e chegou às 2h54 (Brasília) ao centro médico de Udine, que há algumas semanas se mostrou disposto a acolher Eluana dando seguimento à decisão judicial que autoriza proceder com a eutanásia.

Funcionários da clínica explicaram que Eluana Englaro não terá os aparelhos desligados imediatamente, mas esperarão cerca de três dias até que uma equipe de voluntários realize o procedimento.

Segundo os médicos, Eluana pode demorar cerca de 15 dias até morrer.

Aceitando Eluana, a clínica ignora a circular do Ministério da Saúde de 17 de dezembro, na qual proibia que qualquer centro médico público ou privado interrompesse a alimentação de pacientes em estado vegetativo. EFE ccg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG