Roma, 5 set (EFE).- O ministro do Interior da Itália, Roberto Maroni, anunciou que deve aumentar o número de soldados que patrulham as principais cidades do país, agora fixado em 3.

000, como medida de segurança.

Em entrevista publicada hoje pelo diário "Il Messaggero", Maroni também qualificou como um "êxito" a iniciativa que começou há um mês, na qual foram criadas patrulhas mistas de policiais e soldados para fiscalizar as ruas, possíveis alvos de tumultos e centros de imigrantes.

"Os resultados durante este mês são muito interessantes, pois foram detidas 93 pessoas, entre eles 66 imigrantes não comunitários", explicou Maroni.

Por enquanto, a iniciativa tem vigência de seis meses, e em seguida será avaliada a eficácia da medida, com a possibilidade de renová-la por mais meio ano, com um custo de 31,2 milhões de euros.

EFE ccg/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.