Itália se despede de militares mortos em atentado em Cabul

ROMA - A Itália se despede nesta segunda-feira, com um funeral de Estado solene na Basílica de São Paulo, em Roma, de seus seis militares mortos em um atentado terrorista na quinta-feira passada em Cabul, Afeganistão, no qual ficaram feridos outros quatro soldados e morreram dez civis.

Redação com agências internacionais |

A capital italiana recebeu a cerimônia, que contou com a participação de membros de altos cargos do governo, assim como representantes da vida social e esportiva do país, entre eles alguns jogadores do time de futebol da Lazio.


Cerimônia contou com a participação de centenas de soldados / AFP

Antes da cerimônia na Basílica São Paulo, um cortejo fúnebre com os caixões dos soldadados passou pelas ruas de Roma nesta segunda-feira. As vítimas pertenciam ao regimento 183 da Folgore, a brigada de paraquedistas do Exército italiano.

A Itália, e em particular Roma, está dando mostras de sentir uma grande comoção pela morte dos seis soldados (Antonio Fortunato, Roberto Valente, Massimiliano Randino, Davide Ricchiuto, Giandomenico Pistonani e Matteo Mureddu), após a explosão de um carro-bomba. O atentado aconteceu quando eles passagem com seus veículos blindados na frente das dependências da polícia, próximas à embaixada dos Estados Unidos em Cabul.

O atentado de Cabul gerou na Itália um grande debate político sobre a presença dos 3.200 soldados no Afeganistão, com vozes que, inclusive de dentro do governo, pedem que os militares voltem para casa para o Natal.

* Com EFE

Leia mais sobre Afeganistão

    Leia tudo sobre: afeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG