Itália ratifica o Tratado de Lisboa por unanimidade

Roma, 31 jul (EFE).- A Câmara dos Deputados da Itália ratificou hoje por unanimidade o Tratado de Lisboa, aprovado na capital portuguesa em dezembro do ano passado e que substitui a fracassada Constituição da União Européia (UE).

EFE |

A Itália se transforma no 24º país da União Européia a referendar o futuro marco do bloco europeu.

Na votação no Senado em 23 de julho, também tinha sido alcançada a aprovação de todas as forças políticas da coalizão de maioria e da oposição.

Também hoje votaram a favor os federalistas e eurocéticos da Liga Norte, incluídos na coalizão governamental, que tinham comemorado o "não" ao Tratado de Lisboa no plebiscito da República da Irlanda e que tinham pedido uma consulta popular na Itália.

"Esperamos que o Tratado de Lisboa seja apenas uma pequena parte de uma reforma da Europa que desejamos que seja feita de maneira mais democrática, e, diante desta esperança, damos hoje um voto propício", afirmou o porta-voz da Liga Norte na Câmara, Roberto Cota.

Após a votação, com a presença do chefe do Governo italiano, Silvio Berlusconi, todos os deputados - exceto os da Liga Norte - ficaram de pé e celebraram com um aplauso a ratificação do tratado.

O presidente da Câmara dos Deputados, Gianfranco Fini, qualificou a votação de hoje como uma "bela página da antiga tradição parlamentar italiana".

Sobre a ratificação unânime do Tratado de Lisboa, o presidente italiano, Giorgio Napolitano, disse em uma nota que "representa um título de honra para o Parlamento italiano e um prestígio no papel europeu da Itália". EFE ccg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG