Itália proporá ao G8 cúpula de organizações regionais

Roma, 4 fev (EFE).- O ministro de Exteriores italiano, Franco Frattini, anunciou hoje que seu país proporá aos membros do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais desenvolvidos e a Rússia) que na cúpula deste ano haja uma reunião de organizações regionais para discutir a reforma do sistema de gestão global.

EFE |

Esta reunião de organizações regionais como a Liga Árabe e a União Europeia (UE) faria parte do espírito de corresponsabilidade que a Itália quer dar a sua Presidência rotativa do G8, em colaboração com as Nações Unidas.

Segundo a imprensa italiana, Frattini fez esta proposta durante uma aula magistral na inauguração do ano acadêmico na Universidade para Estrangeiros de Perugia (centro da Itália).

O ministro se referiu, em particular, ao papel decisivo que a União Africana ou a Liga Árabe podem desenvolver para resolver suas respectivas crises regionais.

Frattini definiu cinco prioridades fixadas pelo Governo italiano para sua Presidência do G8, grupo formado por EUA, França, Reino Unido, Alemanha, Japão, Itália, Canadá e Rússia.

O chanceler italiano afirmou que a primeira é a crise financeira e econômica mundial, e acrescentou que são necessárias novas receitas para a estabilidade em acordo com o Grupo dos Vinte (G20, os países mais ricos e os principais emergentes).

O ministro apontou como uma segunda prioridade a batalha contra a mudança climática e, como terceira, a luta contra o terrorismo e a proliferação nuclear.

Os dois últimos objetivos prioritários da Presidência italiana do G8 serão o desenvolvimento da África e a união entre os planos de segurança regionais e os globais. EFE fab/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG