Roma, 11 jun (EFE).- A Polícia italiana deteve cinco pessoas acusadas de planejar um atentado durante a cúpula de chefes de Estado e de Governo do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais industrializados e a Rússia), que acontecerá em julho, informaram à Agência Efe fontes policiais.

As detenções aconteceram graças a uma operação policial desenvolvida entre a tarde de ontem e a madrugada de hoje (local) em várias cidades italianas e na qual os agentes apreenderam ainda várias armas.

Os detidos pretendiam supostamente atentar durante a reunião do G8, de 8 a 10 de julho, na ilha de La Magdalena, próxima à Sardenha e sede da cúpula antes de ser transferida à cidade de L'Aquila (centro da Itália) após a tragédia do terremoto.

Segundo a imprensa italiana, entre os detidos estão Luigi Fallico, antigo membro da primeira geração das Brigadas Vermelhas, e Ernesto Morlacchi, filho de um dos fundadores deste grupo terrorista. EFE mcs/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.