Itália pede à UE que dê um passo formal em direção ao Governo de Teerã

Roma, 30 dez (EFE).- A Itália pediu às capitais europeias que convoquem aos embaixadores iranianos e que, ao mesmo tempo, a Presidência da União Europeia (UE) dê um passo formal em direção ao Governo de Teerã, disse hoje o ministro de Exteriores italiano, Franco Frattini.

EFE |

Em entrevista concedida ao jornal digital Affaritalini.it, Frattini especificou que a Presidência da UE "é sueca por alguns dias", já que o primeiro de janeiro será assumida pela Espanha durante seis meses.

Para a Itália "é necessário que a UE dê um passo formal em direção ao Governo de Teerã" para acabar com a violência contra os opositores ao regime e com a onda de detenções que ocorreram no país depois das eleições presidenciais de junho e nas quais Mahmoud Ahmadinejad saiu vencedor.

Tudo isso pressupõe um forte compromisso por parte dos Estados Unidos, que evidentemente nos próximos dias será concretizado nos contatos que serão feitos por meio dos secretários gerais de nossos respectivos Ministérios de Exteriores.

Os contatos terão como objetivo "coordenar uma posição comum para os primeiros dias do próximo ano".

Com relação ao fato dos Estados Unidos e o Iêmen tenham iniciado uma busca neste país de alvos para uma possível represália pelo incidente do dia do Natal em que um nigeriano tentou explodir um avião da linha aérea Northwest, Frattini disse que "se trata de um trabalho muito difícil e delicado".

"É evidente que no Iêmen existe células da Al Qaeda infelizmente bem radicadas", concluiu. EFE cps/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG