A Itália não participará na conferência da ONU sobre o racismo conhecida como Durban II, anunciou oficialmente nesta sexta-feira um porta-voz do ministério das Relações Exteriores.

"O ministro das Relações Exteriores, Franco Frattini, decidiu retirar a delegação da Itália devido ao fato de que não aprova o projeto de declaração final, que contém frases inadmissíveis, agressivas e antissemitas", declarou.

A Itália não excluiu participar na conferência caso sejam suprimidos os parágrafos em questao.

A Primeira Conferência Mundial das Nações Unidas contra o Racismo, a Discriminação Racial, a Xenofobia e a Intolerância, que foi realizada em Durban (África do Sul), em 2001, acabou com o abandono de Estados Unidos, Israel e Canadá, que consideraram anti-israelense a tentativa de alguns países árabes de condenar o sionismo.

bur-kv/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.