Itália julga padre por perseguição policial que feriu três

Procuradores italianos pediram a prisão de um sacerdote da alta hierarquia do Vaticano, detido pela polícia após uma tentativa de fuga que deixou três policiais feridos. Segundo informações da imprensa italiana, o padre Cesare Burgazzi, 51, funcionário da secretaria de Estado do Vaticano e do cerimonial da basílica de São Pedro, foi observado pela polícia italiana em maio, quando dirigia lentamente seu carro na região de Valle Giulia uma área em Roma conhecida por ser ponto de prostitutas e travestis.

BBC Brasil |

Quando policiais da unidade de combate à prostituição tentaram abordar seu veículo, o sacerdote iniciou uma fuga que, segundo as autoridades italianas, durou cerca de 20 minutos e se assemelhou a uma "cena de um filme de Hollywood". Dois carros da polícia bateram e três policiais ficaram feridos.

Segundo o jornal "Corriere della Sera", quando finalmente foi alcançado, o padre teria tentando intimidar os policiais afirmando: "Você sabe com quem está falando?".

Durante o processo, que teve sua primeira audiência na semana passada, o padre negou estar à procura de prostituição e disse que apenas passava pelo local porque ficava no caminho de sua casa. Ele alegou ter fugido por ter confundido os policiais com assaltantes.

A procuradoria italiana pediu à Justiça que condene o padre a um ano e meio de prisão por lesão corporal, resistência à prisão e dano.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG