Um jovem italiano de Verona (norte da Itália) morreu nesta segunda-feira ao final de cinco dias de agonia após uma surra que levou de um um grupo de neonazistas aos quais negou um cigarro, anunciaram fontes do hospital.

A morte de Nicola Tommasoli, de 29 anos, causou forte impressão na opinião pública italiana que teme um foco de violência depois da esmagadora vitória da direita nas eleições legislativas de abril passado.

Três supostos autores da agressão foram detidos pela polícia e outros dois fugiram, indicaram fontes oficiais.

Os detidos já eram objeto de investigação pela polícia por terem protagonizado agressões racistas em vários estádios de futebol e por pertencerem à "Frente Skinheads do Veneto".

ema-kv/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.