Itália intimidou comunistas com tropa de mentira, diz jornal

Roma, 13 jan (EFE).- A Itália se inventou um comando fantasma, batizado como Terzo Corpo (Terceiro Corpo) e que, em teoria, operou de 1950 a 1972, para intimidar as forças armadas dos países comunistas integrantes do Pacto de Varsóvia (1955), informa hoje o jornal italiano La Stampa.

EFE |

Ele diz que este suposto comando militar, com sede na cidade de Pádua (nordeste), foi inventado em plena Guerra Fria como se fosse entrar em ação em caso de conflito bélico contra os países do Bloco do Leste europeu, liderados pela antiga União Soviética.

Este comando "gerou uma infinita correspondência que servia para confundir ao inimigo. Suas mensagens viajaram de um escritório a outra, com supostas listas de canhões e depósitos de combustível e munição, para demonstrar uma força que a Itália não tinha", diz o jornal.

"Assim Moscou teria sido enganada sobre a consistência verdadeira de nosso Exército", depois que seus espiões interceptaram as cartas, afirma o "La Stampa".

O problema agora, segundo o diário, é poder desclassificar o caráter reservado dessa correspondência que circulava entre a Administração Pública italiana da época, já que as cartas supostamente enviadas pelo "Terzo Corpo" levavam um selo com a palavra "secreto".

O entrave burocrático é que, segundo as leis italianas, somente o órgão que impôs o caráter secreto a documentos oficiais pode torná-lo público, o que fica difícil, com o "Terzo Corpo" nunca tendo existido de fato.

Segundo o jornal, a mentira foi tão bem contada que, em 1972, toda a Itália acreditava em sua existência, assim como na morte, em um misterioso acidente de trânsito, de seu suposto comandante, um tal "general Carlo Ciglieri". EFE mcs/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG