A Itália está estudando um recurso ao Supremo Tribunal Federal (STF) de Brasília, depois da recusa em extraditar Cesare Battisti, o ex-ativista de esquerda condenado por homicídio em seu país, afirmou nesta quarta-feira um ministro do governo de Silvio Berlusconi.

"A Itália está estudando todos os recursos possíveis, inclusive uma intervenção junto ao Supremo Tribunal Federal do Brasil", declarou Elio Vito, ministro encarregado das relações com o Parlamento, citado pela agência Ansa.

Lembrando as intervenções do ministério italiano das Relações Exteriores e a carta enviada ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo presidente italiano, Giorgio Napolitano, que expressou "profunda supresa" com a decisão brasileira, Vito disse desejar que "sejam criadas as condições para reexaminar" esta decisão.

O Brasil reiterou na segunda-feira que não pretende modificar a decisão de conceder asilo político a Cesare Battisti.

Battisti foi condenado em 1993 à prisão perpétua por quatro assassinatos cometidos na Itália nos anos 70. Ele se diz inocente.

ljm/yw/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.