Itália estuda implantar scanner corporal em aeroportos de Milão e Roma

Roma, 2 jan (EFE).- O ministro do Interior italiano, Roberto Maroni, afirmou que a intenção do Executivo italiano é a de implantar o scanner corporal nos aeroportos de Malpensa, em Milão, e de Fiumicino, em Roma, imediatamente.

EFE |

Em entrevista ao jornal "Corriere della Sera" publicada hoje, Maroni disse que é "favorável" à incorporação deste sistema de segurança e afirmou que a Itália já dispõe dos recursos para adquirir os aparelhos de scanner.

"A ideia é começar com testes que contemplam o uso do scanner só no caso de alguns voos de alto risco, e determinar que, na sala onde são projetadas as imagens (recopiladas pelo aparelho), haja apenas uma pessoa para controlar", disse.

No entanto, disse que é preciso "superar a posição dos defensores da privacidade europeus que se mostraram contra" a instalação deste sistema.

"Estou em contato com o presidente da autoridade de defesa da privacidade, Francesco Pizzetti, e convoquei uma reunião com o Ente Nacional de Aviação Civil (Enac) italiana em 7 de janeiro para encontrar uma solução", acrescentou.

Este tipo de tecnologia foi rejeitada por organizações de consumidores na Europa, já que pode oferecer uma imagem muito detalhada do corpo nu dos passageiros.

O Parlamento Europeu considerou, em 24 de dezembro, que esse tipo de scanner corporal pode ter um "sério impacto" sobre os direitos fundamentais dos cidadãos. EFE ebp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG