Itália está disposta a abrir embaixada a manifestantes no Irã

ROMA (Reuters) - A Itália está disposta a abrir sua embaixada em Teerã a manifestantes feridos, em coordenação com outras nações europeias, informou o Ministério de Relações Exteriores italiano em um comunicado nesta segunda-feira. A decisão surge depois de uma iniciativa da Suécia de examinar se as nações da União Europeia poderiam elaborar um plano conjunto para receber manifestantes e dar-lhes ajuda em suas embaixadas no Irã, disse o ministério italiano.

Reuters |

"A embaixada italiana poderá aceitar as solicitações, apesar de o local adequado para cuidar dos feridos continuar sendo o hospital", afirmou a repórteres um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores, Maurizio Massari.

A Itália pediu ao Irã que evite mais derramamento de sangue e busque uma solução pacífica para as manifestações. O país já havia instruído sua embaixada no Irã a dar assistência a manifestantes feridos, mas ainda não recebeu solicitações de ajuda, informou o ministério.

(Reportagem de Roberto Landucci)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG