Itália enviará mais instrutores para Exército iraquiano

Roma, 24 jul (EFE).- O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, anunciou que mais carabineiros (polícia militarizada) serão enviados para a formação de soldados das Forças Armadas iraquianas, após sua reunião hoje com o chefe de Governo do Iraque, Nouri al-Maliki.

EFE |

Na coletiva de imprensa após o encontro, Berlusconi explicou que este é o pedido de Maliki à Itália. O primeiro-ministro iraquiano chegou ao país para uma visita oficial de dois dias.

Atualmente, a Itália participa com 70 instrutores nos trabalhos de formação das Forças Armadas iraquianas.

Além disso, o primeiro-ministro italiano afirmou que seu país é o segundo importador de petróleo iraquiano e que desejar ser o primeiro nos próximos anos.

Belusconi acrescentou que Maliki convidou à Itália a participar com maior ímpeto na "reconstrução do país e na potencialização de sua economia".

"Agora que a situação no Iraque é de quase total pacificação, tenho certeza de que muitas empresas italianas vão querer investir no país", acrescentou.

Ele anunciou ainda que foram devolvidas ao Iraque 13 peças arqueológicas procedentes deste país e que estavam na Itália.

Maliki pediu que outros países sigam o modelo da Itália, assim como já fizeram alguns Estados, e restituam as obras arqueológicos saqueadas.

O primeiro-ministro iraquiano chegou a Roma saindo de Berlim, acompanhado pelos ministros de Indústria, Interior, Exterior, Obras Públicas e Agricultura.

Maliki continuará sua visita oficial amanhã, quando será recebido em audiência pelo papa Bento XVI em sua residência de verão de Castelgandolfo (cerca de 30 quilômetros de Roma). EFE ccg/rb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG